19 de março de 2013

Importantes Autoridades Católicas afirmam SATANISMO dentro da ICR


Se Malachi Martin fosse a única autoridade dentro da ICR a fazer essas acusações, poderíamos considerá-las fruto de uma frustração religiosa, e até arquivar o assunto. Contudo, nos idos de 1976, o próprio papa Paulo VI afirmou, numa reunião de prelados, que “A fumaça de Satanás penetrou no Santuário da Catedral de São Pedro”, e prosseguiu dizendo que “havia sido informado de que ali eram rezadas missas negras, exatamente no lugar onde o papa celebrava as santas missas.”
Diante de milhares de assistentes ao Congresso Internacional de Fátima, no Ano 2000, o Arcebispo Milingo, exorcista e autor do bestseller “Face to Face With the Devil” (Cara a Cara com o Diabo), disse que a adoração a Satanás dentro da ICR é “a terceira dimensão do mal, sendo ela a mais perigosa de todas, porque é sútil e por demais tenebrosa”. Ele disse que “mal pôde acreditar, quando descobriu a existência dessa 'terceira dimensão' dentro da ICR, porém não era de estranhar, considerando que Judas Iscariotes fazia parte do grupo dos Doze!” ,
Em João 6:70, Jesus afirma que Judas “é um diabo”. Em João 13:27, lemos que, após receber o pão das mãos de Jesus, “entrou nele [Judas] Satanás”. Isso mostra como os que parecem estar mais próximos de Jesus podem ser verdadeiros ministros de Satanás.
Milingo lamenta que o Diabo esteja recebendo proteção dentro da ICR, como se fosse um animal de estimação, e que os exorcistas até tenham sido proibidos de exercer suas funções dentro da mesma. E afirma que, certamente, existem padres e bispos transformados em seguidores de Satanás.
No livro “The Spirit of Roman Catholicism”, por mim traduzido, a ex-freira Mary Ann Collins, no extenso capítulo 12, apresenta a inacreditável revelação de que muitos padres e freiras ligados à Ordem Jesuíta estão praticando o mais agressivo ocultismo da Nova Era, com toda a imoralidade daí resultante.
Lúcifer
O catolicismo americano se aliou à Franco-Maçonaria nos USA, de tal modo que a esta organização se filiaram centenas de padres e bispos católicos. Em 1980, o poderoso Cardeal Terrance Cooke, de Nova York, discursou para uma assembléia de 3.000 maçons, usando palavras assim: “Conheço a vossa firme crença num Ser Supremo, o Grande Arquiteto do Universo, e os grandes escritos sagrados, entregues aos membros da vossa religião. Eu vos saúdo pela lealdade e zelo dedicado a esses valores antigos”. As palavras do Cardeal Cooke foram cuidadosamente calculadas, sabendo ele a real significação das mesmas.
Para quem não sabe, o “Grande Arquiteto do Universo” não é outro senão Lúcifer, o qual se disfarça, na literatura maçónica, sob os nomes de Zoroastro, Shiva, Abadom e outros deuses do paganismo. Quanto aos “escritos sagrados” da Franco-Maçonaria, todos eles provêm da religião da antiga Roma, todos eles copiados da religião egípcia e babilónica.
O satanismo tem se tornado uma prática normal nas falsas igrejas evangélicas, como a dos mórmons, segundo informação do "Bible Baptist Ministries", em 10/06/2000. Há alguns anos, líderes do mormonismo admitiram que rituais satânicos têm sido praticados por alguns “elderes” dessa “igreja”. O mesmo tem acontecido, também, em algumas igrejas metodistas e pentecostais, onde o satanismo já é praticado, principalmente entre os episcopais e luteranos.
Ao contrário da crença protestante, o Diabo não é apenas “católico”. De fato, ele é totalmente ecuménico e se agrega a qualquer falsa religião ou seita, pois é um ser interdenominacional. Para ele qualquer religião ou crença é boa, contanto que não se apóie com exclusividade no Senhor Jesus Cristo e na Bíblia King James, que no Brasil é a “FIEL”, da Trinitariana.
Contudo, essa penetração do satanismo nas igrejas “protestantes” não nos surpreende, desde que essas igrejas deixaram de protestar contra o erro. A profecia bíblica já nos havia alertado contra a chamada “operação do erro” (2 Tessalonicenses 2:11-12), na qual iriam mergulhar muitos dos que não se apegassem à VERDADE – Jesus Cristo (João 14:6) e Sua Santa Palavra (João 17:17) – preferindo se engajar na operação do erro doutrinário.
O Arcebispo Emmanuel Milingo, é um exorcista e autor do livro, Face to Face With the Devil (Face a face com o Diabo). Nesta história, descreve vividamente uma cerimónia chamada "A Entronização do Arcanjo Caído Lúcifer" supostamente realizada na Capela de St. Paul, no Vaticano, mas relacionados com ritos satânicos concorrentes aqui em os EUA, em 29 de junho de 1963, apenas uma semana após a eleição de Paulo VI:
"De repente, tornou-se indiscutível que agora, durante este papado, a Igreja Católica Romana tinha no seu seio uma organização permanente de clérigos que adoravam Satanás e pasmem: bispos e padres que sodomizavam meninos e uns aos outros;  freiras que realizaram os" Ritos negros "da Wicca , e que viviam em relações lésbicas ... todos os dias, incluindo domingos e dias santos, atos de heresia e blasfémia e ultraje e indiferença foram cometidos e permitidos em altares sagrados por homens que tinham sido chamados para serem sacerdotes. Ações sacrílegas e ritos não só foram realizados em altares de Cristo, mas teve a conivência ou, pelo menos, a permissão tácita de certos cardeais, arcebispos e bispos. . . No total eram uma minoria qualquer coisa dez por cento do pessoal da Igreja. Mas dessa minoria, muitos ocupam posições surpreendentemente altas ou até impossível de  classificar. Os fatos que levaram o Papa a um novo nível de sofrimento foram principalmente dois: A organização sistemática links-rede, em outras palavras que haviam sido estabelecidas entre certos grupos homossexuais do clero e dos conciliábulos satânicos (s.m. Reunião secreta de pessoas suspeitas de maus desígnios. Conversação mais ou menos secreta e suspeita; conluio). E o poder desmedido e influência dessa rede. "(Windswept, pp 492-3)
Segundo o The New American, Martin confirmou que a cerimónia de fato ocorreu como ele descreveu. "Oh sim, é verdade; tudo isso", informou a revista. Disse ele: "Mas a única maneira que eu poderia colocar isso para fora de impressão está em forma romanesca." Ele disse que os membros do clero todos eram conscientes da situação, e que o arcebispo Milingo foi "apenas como que o ator na Rede filme, que se cansou e disse: 'Eu não vou aguentar mais."

 

José Carlos Costa

1 comentário:

  1. Caro José Carlos Costa, quanto ao seu texto prefiro não levantar nenhum comentário, tendo em vista o respeito a sua livre expressão. No entanto, quanto a imagem posta para exemplificar o texto, esta sim me causou descrédito em seus escritos, tendo em vista que, nem mesmo sabe o que estás a dizer. Caso não conheça a Iconografia Biblica utilizada pelos padres da Igreja, lhe apresento a Imagem do Bom Pastor. Creio que se acaso fizeres uma pesquisa em sites de busca na internet, encontrarás a imagem descrita, a qual você afirma dizer ser uma imagem egipicia. Assim perceba que ao centro temos o Cristo com uma ovelha nas costas segurando pelas patas da mesma e atras deste várias outras ovelhas, simbolizando estas iconografia o proprio escrito biblico do Bom Pastor que dá a vida por suas ovelhas. Desculpe-me dizer, mas bonitas palavras escrevestes. No entanto com este deslize, tais palavras so merecem nosso descredito. Boa noite. Deus lhe abençoe.

    ResponderEliminar