18 de dezembro de 2012

O FIM DO MUNDO - UM DIA SERÁ CERTO...

A prestigiada Revista “SCIENCE & VIE” publicou uma “Edição especial” no mês de Dezembro de 2012, sobre o “Fim do Mundo”.

Depois de uma introdução extremamente interessante inicia com alguns eventos dramáticos a partir de maio de 2006. Com uma erução vulcânica na Ilha de Java. Este vulcão extendeu-se sobre centenas de hectares. A erupção deixou uma grossa camada de lama cobrindo os campos, casas, infrastruturas… O vulcão segundo a Revista foi de tal forma dramático que é classificado segundo a mesma como um “rumor do fim”.
Em setembro de 2008, no Texas os telhados foram arrancados, veículos sublevados e arrastados centenas de metros. As casas literalmente destruídas pelos ventos ciclónicos e chuvas diluvianas…tal acontecimento de desolação é igualmente considerado outro “rumor do fim”.
Para em seguida referir que o mundo já uma vez desapareceu e serve este acontecimento (Dilúvio de Génesis 6) de argumento sobre o 21 de dezembro de 2012, como o fim…referindo a “predição Maya”. Cito “O rumor corre depois de alguns anos: segundo o calendário Maya, o apocalipse é para o dia 21 de dezembro de 2012.” SV, p. 14,15.
Em relação aos “mundos desaparecidos” apresenta uma série de fósseis. Estes fósseis de milhões de anos seriam a prova de uma extinção maciça. Esquecem estes cientistas, a formação dos fósseis, ou tentam ignorar (comentário nosso). Estes são tão só o resultado do dilúvio, os fósseis normalmente e neste caso pela extensão mundial só pode ter sido uma catástrofe de dimensões a toda a Terra, dizíamos que os fósseis formam-se na ausência de oxigénio, de outro modo (os animais ou seres vivos, incluse árvores) são destruídas por outros seres vivos e consequentemente não se transformam em fósseis.
A meio da revista surge um título muito interessante: “Um dia é seguro…”, querendo dizer que um dia o mundo chegará ao fim. Há a partir deste artículo um desenvolvimento muito interessante que está em relação com as profecias bíblicas do fim do mundo. Por esta razão continuaremos a comentar, deixo este texto bíblico.
“E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?” Mateus 24:3
 
José Carlos Costa, pastor

JORNAL PUBLICA ANÚNCIO DE ARMAS AO LADO DE ARTIGO DE MASSACRE.


Um jornal americano publicou na versão impressa um anúncio de armas de fogo ao lado de um artigo sobre o massacre na escola Sandy Hook, em Newtown, Connecticut. A insensibilidade fez saltar a polémica depois da morte de 27 pessoas, 20 crianças com idades entre 6 e 7 anos e seis adultos, além do atirador.
O diário «Rock Hill Herald», distribuído no estado da Carolina do Sul, publicou a página no sábado, ou seja, no dia a seguir à tragédia. Junto ao artigo que descrevia os acontecimentos do dia anterior estava o anúncio intitulado: «Armas para o Natal».
O editor-chefe do jornal emitiu um pedido de desculpas, na edição online do jornal, explicando que o anúncio foi colocado na página na manhã de quinta-feira, antes do episódio.
«Vários editores trabalharam na página e deveriam ter percebido o problema. Cometemos um erro terrível, e por isso eu peço desculpas», escreveu Paul Osmundson.
Fonte http://www.tvi24.iol.pt/internacional/jornal-anuncio-tvi24-rock-hill-herald-ultimas-noticias-massacre/1402797-4073.html
Comentário pessoal: No mínimo, é indesculpável! Eu acuso! Em nome da verdade e de uma vida de busca da verdade por mais de 40 anos. Muitos jornalistas pouco profissionais escrevem há gerações e gerações sobre temas e diagramadores trabalham de forma absolutamente irresponsável. Veja-se 27 pessoas mortas entre as quais 20 crianças dos 6 aos 7 anos. O jornal que publica a notícia ao lado traz um anúncio sobre vendas de armas pago.
A quem se pode atribuir o papel de porta-voz do que se passa neste mundo de forma imparcial? Quem pode estabelecer de forma sólida a real notícia e o público? Quem pode dar crédito a jornalista insensíveis?
Os políticos? Claro que não. O povo, sim esses vão na onda! E o curioso é que o mesmo se passa não só em relação às noticias, telenovelas, filmes, horóscopos e por aí … e à Bíblia, à verdade sobre o de onde vim, porque estou aqui e para onde vou. Resposta que se encontra na carta de Deus para o homem, não querem saber! Isto é de doidos ou é diabólico?
Não admira que certos locais de peregrinação (Fátima) tenham fornos para fundir ouro e outros construam templos (IURD) salomónicos!
José Carlos Costa, pastor.

17 de dezembro de 2012

A MÃE DA IURD

Igreja Católica oferece o perdão dos pecados antes do fim do mundo.
O polémico e suposto dia em que ocorrerá o fim do mundo, 21 de Dezembro de 2012, está ainda a levar muitos a se preparem para o acontecimento. Entre eles, uma igreja católica está oferecendo perdão dos pecados.
A Igreja Católica de Assis, na Umbria, Itália, organizou uma campanha de “perdão dos pecados” pela pequena quantia de 16 dólares (cerca 35 reais).
“De acordo com as previsões, o mundo está a chegar ao fim. Mas não tema, o perdão dos pecados tem a chancela da Igreja Católica de Assis (...)”. “(...) Neste período cinzento e deprimente que atravessa a Humanidade, oferecemos a todos um presente maravilhoso, uma oferta incrível de 50% nas indulgências.”
Os membros da Igreja Católica se oferecem para apagar os pecados dos interessados que adquirirem a oferta.
“As absolvições são o primeiro passo no caminho para Deus. O comprador já começará praticando o bem, pois o valor do produto será doado a instituições de caridade”, diz o anúncio.
De acordo com uma publicação, o anúncio ainda explica que, para obter o perdão, as pessoas devem ser mais gentis demonstrando preocupação com as dificuldades alheias. A oferta seria uma forma de tomar esta atitude - pois o valor arrecadado será doado a instituições de caridade.
A notícia causou polémica e as opiniões sobre o assunto se dividiram. Muitos consideraram o anúncio uma piada, enquanto outros ficaram indignados por considerar que a questão do perdão deve ser tratada com seriedade.
Essa não foi a primeira ação polémica de preparação para o fim do mundo. Segundo o jornal Russia Today, uma agência de turismo na Ucrânia começou recentemente a oferecer tickets para o céu e o inferno.
Além disso, outras lojas em cidades da Rússia começaram a vender kits de sobrevivência que incluem: velas, fósforos, sabonete, cereais e outros.
Observação: Estou tão chocado com estas notícia que a única coisa que se me oferece fazer é postar um longo texto bíblico, especialmente, para católicos romanos e todos os que da Bíblia se afastaram: 2ª de Pedro 3:
A vinda do Senhor
1  AMADOS, escrevo-vos agora esta segunda carta, em ambas as quais desperto com exortação o vosso ânimo sincero;
2  Para que vos lembreis das palavras que primeiramente foram ditas pelos santos profetas, e do nosso mandamento, como apóstolos do Senhor e Salvador.
3  Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências,
4  E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.
5  Eles voluntariamente ignoram isto, que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus, e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste.
6  Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio,
7  Mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios.
8  Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia.
9  O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.
10  Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.
11  Havendo, pois, de perecer todas estas coisas, que pessoas vos convém ser em santo trato, e piedade.
 
José Carlos Costa, pastor

15 de dezembro de 2012

Maias Irritados com a “fraude” do fim do mundo

Fraude-fim-do-mundo-maia-discovery-noticiasPor Ian O'Neill

A “era de ouro” da civilização maia pode ter ocorrido há mais de mil anos, mas mais da metade da população da Guatemala, na América Central, descende dos maias e ainda valoriza antigos costumes. Às vésperas do 21 de dezembro de 2012, não é de se admirar que eles estejam irritados por um de seus calendários ter sido “confiscado” e interpretado erroneamente como profeta do apocalipse.

Mas dessa vez, sua indignação não se dirige ao “pensamento messiânico ocidental”: líderes maias acusaram o governo da Guatemala de perpetuar o mito de que a Contagem Longa do calendário maia prevê o fim do mundo para obter lucros.

"Protestamos contra a fraude, as mentiras e a distorção da verdade, que nos transformam em folclore lucrativo. Não estão falando a verdade sobre os ciclos do tempo”, denunciou Felipe Gomez, líder da aliança maia Oxlaljuj Ajpop, à agência de notícias AFP.

Toda a bobagem do “Apocalipse maia” gira em torno de uma crença errônea: a de que essa antiga civilização possuía a habilidade mágica de prever o fim do mundo. Na verdade, trata-se apenas do ciclo de um calendário que termina este ano: a Contagem Longa. Trata-se de um sistema maravilhosamente complexo, que se estende por cerca de 5.200 anos, e é de imensa importância espiritual para o povo maia. Seu ciclo final – o décimo-terceiro b'aktun – termina em 21 de dezembro.
Obviamente, isso significa que o mundo vai acabar, certo? Errado.
Segundo um comunicado divulgado pelo Oxlaljuj Ajpop, o fim do ciclo significa simplesmente que “haverá grandes mudanças no nível pessoal, comunitário e familiar, gerando harmonia e equilíbrio entre a humanidade e a natureza”.
Para os arautos tresloucados do Apocalipse, que tentam desesperadamente vender seus livros absurdos sobre o fim do mundo, essa "harmonia e equilíbrio” significam que o Universo vai torrar o planeta, matando todos os que não estejam “preparados” (por exemplo, as almas infelizes que ignorarem seus alertas). Os descendentes dos maias não veem “harmonia e equilíbrio” da mesma maneira. E quando percebeu a oportunidade de lucrar com a sede insaciável do Ocidente por filmes catastróficos e visões arqueológicas dignas de Indiana Jones, o governo guatemalteco quis aproveitar a inevitável explosão do turismo que virá a reboque do mês de dezembro. No entanto, a forma como está conduzindo o processo tem frustrado grupos como o Oxlaljuj Ajpop.
O Ministro da Cultura está organizando um grande evento “apocalíptico” na Cidade da Guatemala, e muitas operadoras de turismo aproveitam a oportunidade para criar “passeios apocalípticos”. Gomez criticou esse “show”, enfatizando que é um desrespeito pela cultura maia. O fato é que a região maia, que se estende do sul do México até a Guatemala e Belize, está lucrando com o turismo - mas às custas dos descendentes maias, que preferiam ver suas crenças e costumes divulgados de forma correta.
Infelizmente, um tema comum prevalece: na busca pelo lucro, nada vende mais que o medo. Um fato que as autoridades da Guatemala parecem não ignorar.

13 de dezembro de 2012

"O IRÃO É UM VULCÃO QUE PODE EXPLODIR A QUALQUER MOMENTO"


No discurso de aceitação do prémio Sakharov por Nasrin Sotoudeh, lido por si hoje no Parlamento Europeu, lia-se uma mensagem de alguma esperança na possibilidade de haver uma mudança no Irão em breve. Nasrin Sotoudeh usou o exemplo da África do Sul de Nelson Mandela e da Birmânia de Aung San Suu Kyi. Acha que esta esperança é realista?
 
O Irão é como um vulcão que pode explodir violentamente a qualquer momento e sem aviso. Por isso, não dá para marcar uma data ou definir um prazo quando falamos de questões que dependem da sociedade. Mas dá para fazer previsões, e, para isso, basta seguir a actualidade. E eu, muito sinceramente, penso que vai acontecer algo, vai haver uma mudança significativa, num futuro próximo.
E acha que a comunidade intelectual do Irão, à qual pertencem Nasrin Sotoudeh e Jafar Panahi, está próxima do iraniano comum?
Perguntou o jornalista
Repare que, apesar de terem sido eles os dois a ganharem o prémio Sakharov, e apesar de serem, de facto, parte de uma elite intelectual, a verdade é que a maior parte dos presos políticos no Irão não são intelectuais, não pertence necessariamente às letras, às artes e à ciência. Muitos deles são trabalhadores. Há 20 professores presos no Irão. E os estudantes são mais de 100.
Fonte
Comentário pessoal: Nasrin Sotoudeh disse muito bem o “Irão é um vulcão que pode explodir a qualquer momento.” Todos sabemos na Europa e também em toda a América (refiro o Brasil) que de 2000 a 2008, o preço mundial do petróleo aumentou sete vezes, de 20 dólares por barril para quase 150 dólares. Essa alteração chegou a ultrapassar o enorme pico de preços dos dois choques petrolíferos da OPEP que derrubaram a economia nos anos 70. Será que podemos perceber a razão da crise mundial? Quem foi um desses fornecedores de petróleo? Não necessitam de responder, todos o sabemos. Assim, o Irão entre outros países aumentaram o dinheiro nos cofres tipo “tio Patinhas”. O que pensam esses governantes? Gastar em armamento tão poderoso que possa varrer Israel do mapa e eventualmente os países cristãos. Toparam? Enxergaram?
Aí temos rumores do fim e muito sérios. Os únicos aliados do cristianismo são os intelectuais. Então, o prémio Sakharov também se trata de uma malandrice, não acham?
Afinal tudo isto é profecia: "Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados."  (II Timóteo 3 : 13)
José Carlos Costa, pastor

11 de dezembro de 2012

NENHUMA SUPERPOTÊNCIA, MAIS CLASSE MÉDIA, MENOS RECURSOS: EIS O MUNDO EM 2030

Relatório diz que China vai ultrapassar os EUA em termos económicos em pouco mais de uma década, mas ninguém terá um poder hegemónico.
Crescimento populacional e uma nova classe média vão moldar tendências para o futuro Nuno Ferreira Santos.
A China ultrapassará os Estados Unidos em termos económicos, mas não haverá nenhuma potência hegemónica. O poder estará pulverizado pelos cidadãos e emergirá uma nova classe média. O consumo de recursos básicos, como água e alimentos, vai disparar. O clima diferente agravará os desafios. Eis o mundo em 2030, tal como antevê o National Intelligence Council (NIC), um órgão consultivo do Governo norte-americano para questões estratégicas.
 No seu relatório Global Trends 2030, divulgado esta segunda-feira, o NIC confirma a escalada dos países emergentes para posições cimeiras da economia mundial. “A Ásia vai ultrapassar a América do Norte e a Europa em poder global, com base no PIB, população, gastos militares e investimento em tecnologia”, antevê o relatório. “A China provavelmente terá a maior economia, ultrapassando os Estados Unidos alguns anos antes de 2030”, acrescenta.
 Mas não haverá uma única potência hegemónica, como têm sido os Estados Unidos até agora. “A China não vai substituir os EUA a nível global. Ser a maior potência económica é importante. [Mas] não é a maior potência económica que se torna sempre, necessariamente, na superpotência”, disse Mathew Burrows, membro do NIC, numa conferência de imprensa, citado pela agência Reuters.
 O poder, na verdade, estará pulverizado por uma sociedade que se organiza em redes, a partir sobretudo de uma classe média emergente que, segundo o relatório, será o principal motor de muitas das mudanças que se antecipam. “Pela primeira vez, a maior parte da população mundial não será pobre e a classe média será o sector social e económico mais importante na vasta maioria dos países”, diz o NIC.
 Este cenário encerra boas e más perspectivas. Do lado positivo, a organização da sociedade cada vez mais em redes de indivíduos pode contribuir para a solução de muitos problemas. Mas também facilita o acesso a “tecnologias letais e disruptivas”, permitindo a pequenos grupos “provocar a violência em larga escala – uma capacidade antes monopólio dos Estados”.
O relatório do NIC é intencionalmente publicado a cada quatro anos, no princípio de um novo mandato presidencial nos EUA. É uma espécie de guião prospectivo para ajudar a administração norte-americana a tomar decisões estratégicas.
 Algumas das suas conclusões reflectem cenários já traçados por outras organizações. A recente revolução na exploração de combustíveis fósseis, com o aumento da extracção de hidrocarbonetos não-convencionais, como o gás e o petróleo de xisto, é uma delas. O relatório reitera que os Estados Unidos podem tornar-se energeticamente independentes até 2030, tal como já concluíra a Agência Internacional de Energia, no seu mais recente estudo sobre as perspectivas para as próximas décadas, publicado há um mês.
 Também na demografia, nos recursos e no clima, aponta-se para um futuro que já era expectável. O aumento populacional vai ocorrer sobretudo nos países em desenvolvimento, inchando-lhes as cidades, ao mesmo tempo que o envelhecimento avançará no mundo industrializado.
 O consumo de alimentos, de água e de energia aumentará 35%, 40% e 50%, respectivamente. “As alterações climáticas irão agravar as perspectivas de disponibilidade destes recursos essenciais”, alerta o relatório. “Não estamos a caminhar necessariamente para um mundo de escassez, mas os responsáveis políticos e os seus parceiros do sector privado terão de ser proactivos de modo a evitar tal futuro”, completa.
 Mas nalgumas partes do globo, a situação pode tornar-se ainda pior do que hoje. “A produtividade agrícola em África, particularmente, necessitará de mudanças radicais para evitar a escassez”, refere o documento.
 Ricardo Garcia
11/12/2012 - 12:10
 
Comentário: Peguemos nisto que acabamos de ler e tendo em conta o que se passou em New York dando início a todo uma série de alterações sociais, económicas, climatéricas e outras e perguntemos: Estamos nós a viver tempor normais? São tempo tão previsiveis que possam dar crédito a este estudo (ainda que muito interessante)? Não. Outra pergunta, como se enquadra tudo isto com a profecia bíblica? Responda que eu leio. Abraço.

10 de dezembro de 2012

Vá de Férias Até à Lua. OU MAIS DISTANTE AINDA!


Empresa quer lançar missões privadas em 2020. Pode começar a poupar já 1.150 milhões de euros
Já imaginou ir de férias para a Lua? Dentro de oito anos, em 2020, uma empresa do Colorado, formada por ex-executivos da Nasa, a Golden Spike, quer lançar missões privadas para visitar o único satélite natural da Terra, à semelhança do projeto da Moon Express.
 
Se está interessado, comece a poupar - e bem - 1.500 dólares, qualquer coisa como 1.150 euros, se quiser ter esta experiência.
 
Parece muito, mas a verdade é que este valor é bastante inferior do que custaria um projeto semelhante à agência espacial dos EUA.
 
«O nosso objetivo é criar um sistema de transporte lunar fiável e economicamente rentável», ecpliou ao jornal «El Mundo» Gerry Griffin, ex-diretor de voos do programa Apolo da NASA, que é agora presidente executivo da Golden Spike.
A ideia desta empresa é aproveitar a tecnologia dos foguetões e das naves que se estão a desenvolver atualmente.
Se a procura por bilhetes de viagem atá à Lua correr bem - três ou quatro bilhetes não chegam para cobrir as despesas. A Golden Spike antecipa até que poder ver concretizada a sua primeira missão antes de 2020 que, por ser o voo inaugural, implicaria um investimento entre sete e oito mil milhões de dólares. A partir daí os custos iriam baixar: se duas pessoas passassem 48 horas na Lua, isso implicaria um gasto de 1.500 dólares.
Quem poderá alinhar nesta experiência? Os potenciais clientes são as agências espaciais de alguns países, empresas, centros de investigação e, claro, multimilionários que querem ver o espaço com os seus próprios olhos.
Comentário: O ser humano é o único animal que gosta de observar o céu, esteja este escuro ou claro, seja de dia ou de noite. O céu atrai-nos, sim, eu sinto-me atraído pelo espaço e gostaria de fazer uma viagem espacial.
A notícia avançada pela Iol não é novidade desde que o homem conquistou a lua, alguns pagaram milhões de dólares para acompanharem astronautas para poderem pisar o solo lunar.
Desde sempre o homem olhou para o céu, do céu vem a chuva e os “poderes divinos” para abençoar ou amaldiçoar o indivíduo, a família e até a terra e os animais. Outros olham para o céu e desejam fazer essa viagem espacial, tal como eu. Sou feliz porque a Bíblia diz que não necessito de ser rico ou cientista. É possível a qualquer ser humano fazer essa viagem espacial, isto é, ir para além da lua, ir até à morada de Deus gratuitamente.
Isto lemos em muitas passagens da Bílbia, eu ofereço a que mais me fascina: 1  NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
2  Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.
3  E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.
João 14:1-3.
Quer fazer esta viagem? Então, aceite a Jesus como seu Salvador pessoal.
Eu, já O aceitei e em mim mora a esperança, já não deve faltar muito, são muitos os rumores da próxima vinda de Jesus.
José Carlos Costa

8 de dezembro de 2012

21 de dezembro de 2012, o mito do fim do mundo

 

VER ARTIGO

A 21 de dezembro de 2012 é o dia do fim do Mundo - esta é a certeza de muitas pessoas que acreditam nas teorias do calendário maia e no alinhamento dos planetas. Um dia que está a provocar ansiedade em muitas pessoas e que obrigou já a NASA e o Governo norte-americano a vir desmentir o que chamam de rumores assustadores.

"Gangnam Style" é sinal do apocalipse? 

"Caros cidadãos australianos, o fim do mundo está a chegar", anuncia a primeira-ministra, num tom sério, antes de avisar o mundo para os perigos dos zombies, das criaturas diabólicas e da... pop coreana, ou k-pop, celebrizada pelo fenómeno viral 'Gangnam Style', do cantor Psy.

Não foi o "Y2K" - o bug do ano 2000 -, nem o "carbon tax" - imposto sobre a poluição lançado pelo governo australiano que criou polémica - a acabar com o planeta, mas Julia Gillard adianta que o calendário Maia está mesmo certo e acabará definitivamente no dia 21 de dezembro.

Depois de prometer "lutar" por todos os cidadãos, Julia Gillard acaba a mensagem dizendo que "pelo menos" não terá de voltar ao 'Q&A', um programa australiano onde os convidados são questionados de forma dura pela audiência e por políticos.

Ler mais:

Clicar para ver a fonte e o vídeo  

Nota pessoal: A tradução do vídeo está neste post. Tenho perfeita consciência que a primeira-ministra australiana está a brincar, no entanto, ela é chefe de um país (não a república das bananas) que tanto quanto sei por esta altura do ano não "brinca". Preparam-se para celebrar a festa do consumismo - natal, ou papá noel - além disso, já chega os propagandistas de Wolywood entre outros, tais como os "chefes" de seitas de caráter religioso!

 Disse Jesus: "Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir."  (Mateus 25 : 13)

José Carlos Costa, pastor.

7 de dezembro de 2012

IGNORAR NÃO INVALIDA A LEI. EU AVISEI!

13 Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;

14 E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.
15 Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.
16 Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?

17 Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.

18 Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.

19 Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.

20 Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

21 Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

22 Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
S.Mateus 7:13.22.
QUAL A IGREJA CERTA?
LEIA: APOCALIPSE 14:12 (todos os textos relacionados, aí está o povo do Senhor).
Abraço em Cristo
José Carlos Costa, pastor

6 de dezembro de 2012

Vaticano clama novamente por uma autoridade mundial na economia


Encerrou nessa quarta feira (05/12/12)  a 27 Assembleia Plenária do Pontifício Conselho da Justiça e da Paz. Os 40 líderes católicos chegaram a um consenso que foi descrito pelo Padre Jesuíta residente no Brasil Thierry de Guertechin.
Bento XVI já tinha clamado por uma autoridade mundial (entende-se aqui o executivo mundial do cristo cósmico  Baha’u’llah ou o Anticristo) antes. Mas agora essa Assembleia adicionou e corrigiu algumas coisas que estavam erradas no antigo pronunciamento de Bento. São elas: 1) O fim do capitalismo e dos bancos indicando os rumos socialistas e comunistas para o futuro falso profeta; 2) A criação de um imposto universal, possivelmente no estilo da [1]  taxa Tobim e 3)  A misteriosa autoridade universal não é mais os EUA. Abaixo temos o texto do Padre que foi adaptado para o português do Brasil:
“…Na verdade, diante da crise económica  que já estamos sofrendo há  anos. Está em questão justamente a falta uma  [2] autoridade pública de competência universal e mundial (…) quem detém o dinheiro e o capital manda nessa mundo;  e tem o mecanismo de dominação que é o mecanismo da dívida… Nós vimos na última eleição nos Estados Unidos onde os republicanos diziam que os impostos seriam diminuídos, mas invés dos impostos, os ricos vão emprestar dinheiro. O estado fica preso a classe mais rica, a dos bancos… “
[1] – http://estudosdafe.wordpress.com/2012/01/09/a-taxa-tobin-e-os-alicerces-da-economia-divina/
http://pt.radiovaticana.va/bra/Articolo.asp?c=644792
[2-] http://estudosdafe.wordpress.com/2008/12/12/o-executivo-mundial/

ECUMENISMO ALCANÇA OS BATISTAS


[Depois dos Luteranos assinarem um acordo de união doutrinária com o catolicismo romano em 31 de Outubro de 1999, o alvo do Vaticano agora são os Batistas.]
"Um estudioso dos EUA representando a Aliança Batista Mundial em uma reunião recente [16/12/2012] no Vaticano em Concílio de bispos católicos, descreveu a sua presença como "um momento de importância histórica."
"Batistas e católicos divergem sobre importantes questões eclesiais e teológica, mas temos o compromisso de buscar uma maior compreensão mútua através de um processo de diálogo e de escuta amorosa respeitoso," afirma Timothy George,  em declarações entregues no 13 º Assembleia Ordinária Geral do Sínodo dos Bispos, hospedados pelo Papa Bento XVI.
Timothy George é presidente da Comissão de Doutrina BWA e da Unidade dos Cristãos. "Jesus orou ao Pai celeste que os seus discípulos seria um para que o mundo creia", disse George. "A partir de velho, o sangue dos mártires era a semente da igreja, agora o sangue dos mártires de hoje é a semente da unidade da igreja."
George, convidado como representante fraterna ao sínodo 07-18 outubro, com o tema "A nova evangelização para a transmissão da fé cristã", disse a unidade cristã não é um fim em si, mas "é sempre a serviço da evangelização".
"Onde o nosso testemunho é fraturado, a nossa mensagem é convincente, se não inaudível", disse ele.
George disse que os batistas confessam sua fé com todos os cristãos "uma fé robusta no um Deus trino, que em sua grande misericórdia e amor nos faz participantes da sua vida divina através de Jesus Cristo, o grande evangelizador que, nos salva pela sua graça."
Ele também citou o compromisso batistas históricos para a liberdade religiosa, não só para si, mas para todos.
"Hoje, em muitos lugares, a liberdade religiosa está sob ataque de muitas maneiras - alguns flagrante e outros mais subtil", disse George. "Todos os cristãos que levam a sério o chamado de Jesus para evangelizar também deve ficar e trabalhar em conjunto para a proteção e florescimento da liberdade religiosa universal, tanto para os indivíduos e para as instituições da fé."
O sínodo, coincidindo com o 50 º aniversário do Concílio Vaticano II, explorou novas formas de proclamação do evangelho em meio a crescente secularização, particularmente em países de tradição cristã. Ao invés de procurar a "re-evangelizar" a Europa, apelando para sua herança cristã anterior, o papa está buscando novos métodos e expressões do evangelho que reconhecem realidades do dia de hoje.
O ministro batista é ordenado da Convenção Batista do Sul, e tem sido ativo em vários empreendimentos ecuménicos incluindo Evangélicos e Católicos Juntos , um documento de 1994 assinado por evangélicos e estudiosos católicos romanos nos Estados Unidos, e o Internacional Batista-romana diálogo católico, um dos vários diálogos bilaterais sob os auspícios da Aliança Batista Mundial.
Fonte: ABP News
[Os pais da reforma, os luteranos já assinaram um acordo com o papado; agora os batistas se aproximam e demonstram o mesmo interesse. Depois que presbiterianos e metodistas fizerem o mesmo, teremos as grandes denominações protestantes ligadas ao papado, e a reforma terá sido apenas um intervalo a ser esquecido pelos historiadores cristãos. Quem vai resistir ao papado? ]

4 de dezembro de 2012

Entenda o conflito entre Israel e Palestinos e sua importância para os cristãos do ponto de vista teológico


A atual crise na Faixa de Gaza, entre o grupo Hamas e o governo de Israel está sob uma trégua, acertada em acordo feito por ambas as partes na noite de quarta-feira, 21/11. O acordo, mediado pelo governo dos Estados Unidos, encerrou uma sequência de oito dias de ataques de ambos os lados.
O recente conflito se iniciou após uma ação do exército israelense próximo aos territórios palestinos na região, e despertou especulações por parte de lideranças evangélicas e teólogos a respeito de um significado maior em termos de profecias bíblicas.
A Redação do Gospel+ entrou em contato com o teólogo Alexandre Milhoranza para expor as nuances teológicas do conflito e esclarecer pontos importantes para a compreensão do assunto.
Segundo Milhoranza, “o conflito árabe-israelense reacende a antiga visão de Israel, como povo escolhido de Deus, na consumação final do Reino de Deus na terra. Esta é uma visão herdada equivocadamente do Antigo Testamento”, introduz o teólogo, que explica seu conceito: “Digo equivocadamente pois no Antigo Testamento não há o conceito do estabelecimento do Reino de Deus, pois este está sempre presente (Sl. 103:19; Sl. 145:11-13). No Antigo Testamento, Deus é o soberano da criação com domínio irrestrito sobre tudo e sobre todos, de acordo com a visão hebraica”.
Com o Novo Testamento, inicia-se uma nova fase, que embora não seja alvo de muitas discordâncias na análise teológica, representa aspectos importantes para a compreensão a partir do ponto de vista bíblico: “No Novo Testamento vemos João Batista anunciando a vinda iminente do Reino de Deus. Este inclusive foi o tema central da pregação de Jesus, que o anunciava como uma realidade presente e manifestada em sua própria pessoa e nos milagres realizados por ele. Estes podem ser considerados aspectos já presentes na realidade do Reino de Deus e, até aqui, não há tantas controvérsias sobre este assunto. Este é o chamado “já” na teologia sobre o Reino de Deus”, explica Alexandre Milhoranza.
As controvérsias surgem com a interpretação apenas em sentido literal das profecias: “O problema surge quando consideramos os aspectos futuros do estabelecimento do Reino de Deus, o famoso “ainda não”. Neste ponto muitos se dividem entre associar, ou não, a Igreja com Israel e suas promessas. O grande problema de algumas linhas teológicas é interpretar as profecias, especialmente as de Apocalipse, num sentido estritamente literal. Neste ponto há uma distinção radical entre Israel e a Igreja, forçando o cumprimento literal de todas as profecias do Antigo Testamento sobre Israel”, diz o teólogo, dando dimensão da complexidade do assunto.
Para Milhoranza, essa linha de pensamento é falha e mantém seus adeptos reféns de cálculos que geram especulações sobre os sinais dos tempos e consequentemente, a respeito da volta de Cristo: “É aqui, que esta linha de interpretação ao meu ver falha, pois nem os apóstolos interpretaram as profecias do Antigo Testamento literalmente. Os teólogos que são adeptos dessa teoria ficam escravos dos cálculos históricos e qualquer acontecimento político no Oriente Médio torna-se motivo para mais especulações escatológicas. Não creio que deva ser este a razão de ser da Igreja, mas fazer como o próprio Jesus afirmou: ‘O reino de Deus é chegado a vós’”.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+
REFEXAO PESSOAL: Permitam meus amigos que a Bíblia resolva este problema, simples e de forma transparente.
1-      Lembre-se, quando Jesus veio a primeira vez, o seu próprio povo não compreendeu corretamente as profecias sobre o Seu reino. Eles esperavam ansiosamente que ele fosse estabelecer literalmente um reino terreno. Jesus tentou explicar que a sua primeira vinda era para estabelecer um reino espiritual. Ele disse: “…Não vem o reino de Deus com visível aparência. Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós”. (Lucas 17:20-21.)
2-      Eles tentaram tornar as profecias espirituais literais, e as suas expectativas foram esmagadas pela cruz. Eles lamentaram: “nós esperávamos que fosse ele quem havia de redimir a Israel”. (Lucas 24:21). Mesmo depois da sua ressurreição, os discípulos ainda estavam agarrados a estes pontos de vista populares e na esperança de um reino iminente e literal. “Então os que estavam reunidos lhe perguntaram: “Senhor, é neste tempo que vais restaurar o reino a Israel?” (Atos 1:6 NVI).
3-      Cerca de 800 aC, o Senhor falou através do profeta Oseias, dizendo: “Quando Israel era menino, eu o amei; e do Egito chamei o meu filho”. (Oseias 11:1). No entanto, por esta altura a nação de Israel não conseguiu viver o significado espiritual de seu próprio nome. Este versículo em Oseias eclode com enorme importância em apenas um momento, quando olhamos para o Novo Testamento.

3 de dezembro de 2012

Seita peruana vive como nos tempos de Cristo e é investigada por tráfico

A Polícia Federal investiga alguns membros que estariam trabalhando no cultivo da coca
por Leiliane Roberta Lopes
          
Uma reportagem especial do programa Fantástico mostrou neste domingo (2) uma seita peruana que tem se espalhado pelo Brasil e outros países da América Latina, mas que tem preocupado a Polícia Federal brasileira por supostamente ter alguns membros que estão participando do plantio de coca.
Seita peruana vive como nos tempos de Cristo e é investigada por tráficoOs membros da Associação Evangélica da Missão Israelita no Novo Pacto Universal (AEMINPU) vivem como na época de Jesus, adotando o mesmo estilo de vestimenta e alguns costumes daquele tempo, por este motivo eles são chamados de israelitas.
Mas não há ligações nem entre o judaísmo, nem às igrejas protestantes, mesmo tendo o nome de “evangélicos” já que eles acreditam que Jesus já voltou e que é o peruano Ezequiel Jonas Molina, filho de Ezequiel Gamonal o fundador da seita.
A reportagem da Globo conta que nos últimos 15 anos mais de 6 mil peruanos saíram dos Andes para viverem na sela amazônica na fronteira com o Brasil. O número crescente de moradores nessa área é o que preocupa as autoridades brasileiras que já apreendeu 1,8 toneladas de cocaína que seria consumida por brasileiros.
Ao questionar os líderes da seita sobre o possível envolvimento dos membros com o plantio da coca, o Fantástico teve a informação de que podem ser israelitas apenas na aparência, mas que a seita não concorda com este tipo de atitude.
Veja a matéria completa:
FONTE
Clicar na fonte para ver Vídeo.
Comentário pessoal:
"Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos." (Mateus 24 : 24)
"E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias." (Mateus 24 : 22)


1 de dezembro de 2012

O SURPREENDENTE DISCURSO DO PRESIDENTE DO IRÃO NA ONU

 

NASA DESMENTE ´FIM DO MUNDO´E ALERTA SOBRE SUICÍDIOS.



NASA desmente 'fim do mundo' e alerta sobre suicídios
(Foto: AFP/Nasa)
Cientistas rebatem rumores na internet; um deles diz receber cartas de crianças que cogitam se matar e menciona caso de pais que pensam em assassinar filhos por acreditar em rumores do apocalipse.
Após receber uma enxurrada de cartas de pessoas seriamente preocupadas com teorias que prevêem o fim do mundo no dia 21 de dezembro de 2012, a agência espacial americana (NASA) resolveu 'desmentir' esses rumores na internet
Nesta quarta-feira (28), a NASA fez uma conferência online com a participação de diversos cientistas. Além disso, também criou uma seção em seu website para desmentir que haja indícios de que um fim do mundo esteja próximo.
Segundo o astrobiologista David Morrison, do Centro de Pesquisa Ames, da NASA, muitas das cartas expondo preocupações com as teorias apocalípticas são enviadas por jovens e crianças.
Alguns dizem até pensar em suicídio, de acordo com o cientista, que também mencionou um caso, reportado por um professor, de um casal que teria manifestado intenção de matar os filhos para que eles não presenciassem o apocalipse.
 
'Estamos fazendo isso porque muitas pessoas escrevem para a Nasa pedindo uma resposta (sobre as teorias do fim do mundo). Em particular, estou preocupado com crianças que me escrevem dizendo que estão com medo, que não conseguem dormir, não conseguem comer. Algumas dizem que estão até pensando em suicídio', afirmou Morrison.
'Há um caso de um professor que disse que pais de seus alunos estariam planejando matar seus filhos para escapar desse apocalipse. O que é uma piada para muitos e um mistério para outros está preocupando de verdade algumas pessoas e por isso é importante que a NASA responda a essas perguntas enviadas para nós.'
Calendário maia
 Um desses rumores difundidos pela internet justifica a crença de que o mundo acabará no dia 21 dizendo que essa seria a última data do calendário da civilização maia.
Outro rumor tem origens em textos do escritor Zecharia Sitchi dos anos 1970. Segundo tais teorias, documentos da civilização Suméria, que povoou a Mesopotâmia, preveriam que um planeta se chocaria com a Terra. Alguns chamam esse planeta de Nibiru. Outros de Planeta X.
'A data para esse suposto choque estava inicialmente prevista para maio de 2003, mas como nada aconteceu, o dia foi mudado para dezembro de 2012, para coincidir com o fim de um ciclo no antigo calendário maia', diz o site da NASA.
Sobre o fim do calendário maia, a NASA esclarece que, da mesma forma que o tempo não para quando os 'calendários de cozinha' chegam ao fim, no dia 31 de dezembro, não há motivo para pensar que com o calendário maia seria diferente - 21 de dezembro de 2012 também seria apenas o fim de um ciclo.
'Não há base para essas afirmações', diz. 'Se Nibiru ou o Planeta X fossem reais e estivessem se deslocando em direção à Terra para colidir com o planeta em 2012, astrónomos já estariam conseguindo observá-lo há pelo menos uma década e agora ele já estaria visível a olho nu', diz o site da NASA.
Comentário pessoal: É impressionante ao ponto em que o ser humano chega! Uma ideia, um filme, uma série de especulações levarem a NASA a fazer um desmentido sobre o fim do mundo, creio que isto é uma “encenação diabólica”. Como é possível crer em especulações e não ficar preocupados em saber o que diz a Sagrada Escritura sobre o fim do mundo e a gloriosa vinda de Jesus? O mundo (pessoas) está maluco ou seja no maligno vê só o que diz a declaração da NASA: 'Estamos fazendo isso porque muitas pessoas escrevem para a NASA pedindo uma resposta (sobre as teorias do fim do mundo). Em particular, estou preocupado com crianças que me escrevem dizendo que estão com medo, que não conseguem dormir, não conseguem comer. Algumas dizem que estão até pensando em suicídio', afirmou Morrison.
Este texto bíblico que vem a seguir deve ser meditado: “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demónios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento, exigem abstinência de alimentos, que Deus criou para serem recebidos com ações de graças.... (1 Tim.4:1-3).
O apóstolo Paulo, nesta declaração, torna bem claro que o Espírito Santo dá ênfase ao fato de que nos “últimos tempos”, ou seja, no fim da dispensação da graça, o povo se desviaria da simplicidade da fé para dar ouvidos a espíritos enganadores. Os acontecimentos têm provado, fora de qualquer dúvida, a verdade desta profecia.
No século passado, surgiram cultos, uns após outros, cada qual pretendendo ter a
verdade, arrastaram centenas e centenas de pessoas para a morte. Isto está a acontecer nos nossos dias.
Surgia também a teoria da evolução — o homem a descender do irracional — em flagrante contradição à revelação bíblica que mostra ter sido o homem criado à imagem de Deus, e cada criatura segundo a própria espécie.
Nasceu a doutrina mórmon com a doutrina da poligamia. Uma hierarquia mantém-lhe a continuidade pela cerimónia da imposição de mãos.
Que dizer do Espiritismo com a satânica doutrina de reencarnações? Contrariando e contradizendo frontalmente a Palavra de Deus, nega a divindade de Cristo e a obra expiatória do Salvador. Invoca os mortos para deles receber mensagens, que variam do banal ao crassamente mistificador. Em suas várias modalidades e práticas tem levado milhares a terríveis perturbações mentais.
Cabe aqui mencionar as “Testemunhas de Jeová” - grupo sectário ao extremo, o qual ensina que Jesus foi um ser criado, e condena a todos os outros seguidores de Cristo. O Pastor Russell, fundador deste grupo, predisse a vinda de Jesus para o ano de 1914, predição essa que, como se sabe, falhou totalmente.
Temos, ainda, a Ciência Cristã, que não é nem ciência, nem cristã. A sua fundadora, Sra. Mary Baker, três vezes casada, estabeleceu uma religião firmada num sistema de negações.
Declarou não existir tal cousa chamada enfermidade, pecado, doença ou morte. Era tudo produto da imaginação.
Agora estamos confrontados com o Calendário Maia e a ´pandemia do suicídio”. Não se deixe enganar. O que nos deve colocar alerta:
1.      O evangelho pregado a todo o mundo (Mateus 24:14).
2.      Profecias escatológicas cumpridas.
3.      Decreto dominical aprovado.
4.      Volta de Jesus.
5.      Quando? "Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há-de vir."  (Mateus 25 : 13)
José Carlos Costa, pastor

30 de novembro de 2012

Angus T. Jones, ator de “Two and a Half Men”, torna-se adventista


O jovem ator Angus T. Jones, famoso pela série "Two and a Half Men", converteu-se ao cristianismo e lamenta a sua vida e atividades passadas, incluindo o seu papel na famosa série de TV. Nos seus dois depoimentos gravados em vídeo em outubro, ele descreveu a sua viagem para Cristo e lamentou a influência mundana do entretenimento.
Angus T. Jones
Jones, nasceu em Austin Texas, começou o testemunho com a sua ascensão de ator-mirim de 4 anos e meio, para o estrelato. Com 9 anos, foi-lhe oferecido um emprego na série "Two and a Half Men", o qual o introduziu ​​no mundo do showbiz, e durante o ensino médio, ele estava usando drogas como maconha e LSD.
 
"Eu estava vivendo para mim" e "sendo uma celebridade estereotipada", disse o ator de 19 anos..
No entanto, um incidente em dezembro de 2011, iria mudar a sua vida. Durante uma conversa com um amigo, ele percebeu que "Deus é a razão para a essa mudança."

"Eu sinto como tendo aceitado Deus na minha vida", disse Jones. Depois de procurar a paz em várias igrejas, foi na congregação Adventista do Sétimo Dia que iniciou o estudo da Palavra de Deus [fez o curso bíblico com a Voz da Profecia], mas os conflitos com o seu estilo de vida eram uma bomba relógio. O   papel que desempenhava como Jake Harper em "Two and a Half Men", juntamente com o conteúdo da série nada cristã, tem tido um custo espiritual muito grande. Ele  aconselhou as pessoas a não assistir a esta série. 
"Se assiste a este programa 'Two and a Half Men', por favor, deixe de assistir", pediu. "Estou em 'Two and a Half Men' e não quero estar ali. Por favor, deixe de assistir, e não permita que este conteúdo entre na sua cabeça", concluiu. "Não se pode brincar quando se trata de eternidade", acrescentou mais tarde.
 
Embora muitos meios de comunicação foram rápidos em comparar o seu testemunho com a saída do ex-membro do elenco Charlie Sheen, em janeiro de 2011, a natureza é bastante diferente. Enquanto os insultos anti-semitas de Sheen foram dirigidos ao criador da série Chuck Lorre, a mensagem de Jones é sobre o perigo de comprometer o evangelho e os seus valores.
"O nome do jogo agora é compromisso .... De acordo com a Bíblia, quando isso acontece, nós não estamos mais em posição para qualquer coisa. Nós não estamos mais no lado da verdade. Um pouco de fermento leveda toda a massa, "afirmou Jones, citando Gálatas 5:9, que é um alerta contra falsos ensinamentos.
 
"Você não pode ser uma pessoa temente a Deus e estar em um programa de televisão assim. Eu sei que não pode .... Você vai pro tudo ou nada", disse ele.

Apesar de sua paixão, Jones tem mais um ano de contrato, e ganha U$ 300 mil por episódio.
 

Veja o testemunho de Angus T. Jones:

26 de novembro de 2012

PODE A NEUROCIÊNCIA EXPLICAR A FÉ?


O cérebro desempenha um papel importante na maneira como as pessoas estabelecem a sua relação com os outros e nele residem as questões morais. Embora essa declaração seja esperada de um cientista, analisar como o cérebro processa a relação com Deus é o desafio do rabino Ralph Mecklenburger, do Texas, que escreveu um livro sobre o assunto recentemente. “O nosso cérebro determina tudo o que fazemos”, disse Mecklenburger, que além de liderar a Congregação Beth-El, na cidade de Fort Worth, também é professor na Brite Divinity School, uma universidade cristã. “O nosso cérebro estabelece que tipo de arte ou de música gostamos. Ele definitivamente também molda a nossa religião”. No seu livro, “Our Religious Brains: What Cognitive Science Reveals About Belief, Morality, Community and Our Relationship With God” [Nossos cérebros religiosos: o que a ciência cognitiva revela sobre crença, moralidade, comunidade, e nosso relacionamento com Deus], ele afirma: “As nossas crenças, a nossa espiritualidade, o nosso senso de comunidade, a nossa relação com as pessoas e com Deus não são menos dependentes de nossos cérebros que atividades triviais como ler, rir, exercitar, resolver problemas, amar e tudo o mais o que fazemos”. Mecklenburger tornou-se interessado no funcionamento do cérebro muitos anos atrás, quando o seu filho, Alan, foi diagnosticado com transtorno de déficit de atenção, aos 5 anos. “Eu queria saber como o cérebro do meu filho era diferente dos outros”, disse. Alan fez um tratamento e hoje é um consultor de informática formado pela Universidade do Texas, em Austin. Entre as pesquisas citadas, estão as do Dr. Andrew Newberg e do falecido Eugene d’Aquil, que usaram imagens tomográficas para estudar o que acontece dentro do cérebro de religiosos meditando e rezando, incluindo monges budistas, padres e freiras. Curiosamente, os dois grupos demonstraram um fenómeno semelhante: menor atividade na parte traseira superior do cérebro, que nos orienta no tempo e no espaço. Quanto mais profunda era a meditação, os monges diziam se sentiam mais integrados ao universo. As freiras, durante a oração intensa, diziam sentir um contato mais íntimo com Deus. “O fato é que eles perderam a distinção de tempo e espaço e começaram e imergir em outro estado de consciência”, disse Mecklenburger. “Ao sentir essa ‘conexão’, revelaram algo que a física moderna já é capaz de explicar”. O mais importante, disse ele, é que o estudo mostra que algo realmente diferente ocorre no cérebro durante qualquer experiência espiritual. Essa investigação científica sobre oração, a meditação e outras práticas sagradas não diminui a importância da religião, ressalta o rabino. Ele também defende que nossa estrutura cerebral “nos predispõe para encontrar a fé”. “Faz parte de nossa natureza sentir temor diante deste grande universo e encontrar maneiras diferentes de lidar com ele. Uma dessas formas é a religião. Nossos cérebros exploram inúmeras possibilidades do que é a vida. As mais complexas são as religiosas. É a religião que nos aponta a principal maneira de ver mundo e dar sentido a ele”. A moralidade básica, segundo ele, é parte essencial do nosso cérebro. O bom comportamento é aprendido com os pais, através de experiências e na igreja. Mas a neurociência indica que a moralidade também faz parte da estrutura cerebral desde que nascemos. “Há um certo egoísmo básico em todos nós”, disse. “É parte da natureza humana. A nossa tendência é pensar, ‘Quero tudo para mim.” Mecklenburger conclui que mesmo as pessoas que não acreditam em Deus, acabam acreditando em alguma outra coisa. “O nosso cérebro precisa encontrar uma maneira de se relacionar com o mundo… Algumas pessoas acabam usando isso para a política. Outras para a filosofia ou a ciência. Há quem se resuma a usar isso para buscar dinheiro e prazer”. Traduzido de Star Telegram.Fonte

Reflexão pessoal: A conclusão de Mecklenburger não contradiz o Novo Testamento (é estranho no entanto, ser rabino “professor na Brite Divinity School, uma universidade cristã) assunto deles. Quando diz: “O nosso cérebro estabelece que tipo de arte ou de música gostamos. Ele definitivamente também molda a nossa religião”. Ele está a dizer que o ser tem necessidade de: história, música, política e religião, estas são expressões que encontramos desde os primórdios da humanidade. No entanto, sendo verdade que temos necessidade de religião – todos os povos da terra a têm – o nosso cérebro exige verdade e esta vem pela fé. "De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.” (Romanos 10 : 17). Mecklenburger não deve conhecer essa passagem bíblica, sendo rabino não aceita o Novo Testamento, na universidade de Brite Divinity deve ser professor do A. Testamento. É a palavra de Deus que transmite ao crente a fé genuína, a fé é um relacionamento, foi perfeitamente evidenciada na vida de Abraão: “Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque? Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada.” Tiago 2:15 e 16. Não ignoramos o que dizem a corrente filosófica/ateísta “a fé é um salto na razão”. Esquecem, Abraão não deu nenhum salto, ele conhecia a voz que lhe pedia o filho em sacrifício. Era uma voz familiar, era a voz de Alguém que tinha caminhado com Abraão ao longo de décadas. Abraão nunca foi decepcionado por Deus. Fé é pois e também um ato de razão, por isso será sempre “Às vezes é literalmente uma parte do cérebro lutando contra outra parte do cérebro”.
José Carlos Costa, pastor

21 de novembro de 2012

A Queda da Europa


A Europa vive tempos difíceis. Não é só a crise económica na Grécia. São também os problemas que afectam as economias de Portugal, Espanha e França. Estes quatro países têm dado grandes dores de cabeça aos governantes europeus. Pois reflecte uma tendência: O Euro não dá grande estabilidade como devia dar. E quando a crise já passou nos EUA, América Latina e China, parece que na Europa as coisas tendem a piorar.
Konrad Adenauer | Joseph Bech | Johan Willem Beyen | Winston Churchill | Alcide De Gasperi | Walter Hallstein | Sicco Mansholt | Jean Monnet | Robert Schuman | Paul-Henri Spaak | Altiero Spinelli
Sem a sua energia e motivação, não estaríamos a viver na esfera de paz e estabilidade que tomamos como garantidas.
Estes homens acima mencionados e muitos outros pensaram em reconstruir uma Europa fraterna e onde a estabilidade anulasse os medos e trouxesse um sopro de estabilidade material a todo o povo dos diferentes países da Europa. Konrad Adenauer, Winston Churchil e Jean Monet e todos os outros gritaram (ver vídeos) tal como outrora Nabucodonosor: “Ao fim de doze meses, quando passeava no palácio real de Babilónia, Falou o rei, dizendo: Não é esta a grande Babilónia que eu edifiquei para a casa real, com a força do meu poder, e para glória da minha magnificência?” Daniel 4:29 e 30.
Depois da II Grande Guerra os líderes; governantes, a ciência e os grandes pensadores olharam as reservas de ouro e pensaram, “vamos imprimir montes de dinheiro”, nem sequer lhes passou pela cabeça que produzir muito dinheiro resulta em inflação. As pessoas começaram a gastar e progressivamente todos pensaram em ter uma casa ou mais que uma, ter um carro ou mais que um e por aí em diante. Não só os países mas as pessoas individualmente gritaram como Nabucodonosor: “Não é esta a grande Babilónia que eu edifiquei…?” Ele já tinha esquecido a interpretação dada por Daniel do seu próprio sonho sobre a estátua. Já se tinha esquecido do Deus de Daniel e, das palavras: “Certamente, o vosso Deus é o Deus dos deuses, e o Senhor dos reis, e o revelador de mistérios…” Assim aconteceu com os governantes, os cientistas e pensadores. Hoje estamos onde estamos na parte da estátua referente aos “pés de barro”, inseguros, frágeis e na fronteira do “reino que não passará a outro povo” (Daniel 2:44).
Ora, bem vistas as coisas, isto deveria levar as pessoas a procurar Aquele que revela o futuro, mas não. Qual a razão? O povo habituou-se como aquela águia que perdendo o voo foi recolhida para uma capoeira de galinhas, algum tempo depois agia como uma galinha. Foi preciso que um alpinista por ali passasse e a levasse ao alto da montanha e insistisse para que ela voltasse a voar como uma águia.
Cristo já subiu o Monte e está a tentar que os homens deixem de ser galinhas e se tornem águias, olhem para o Alto e não para os grãos que perecem da terra.
"Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” (Isaías 40: 31)

José Carlos Costa, pastor

17 de novembro de 2012

E SE ISRAEL TIVER PLANOS PARA RESTAURAR O TEMPLO


O exército israelita chamou 75 mil militares na reserva e está a concentrar tanques e artilharia pesada junto à fronteira com Gaza. Depois de quatro dias de ataques aéreos e com mísseis, tudo indica que possa estar iminente uma ofensiva terrestre de Israel contra os militantes do Hamas na Faixa de Gaza. Desde que recomeçaram as hostilidades já morreram 41 palestinianos e três israelitas.

 
Manuel Meneses 17 Nov, 2012, 21:24

Nota pessoal: O que mais preocupa países como o meu (Portugal), Espanha, Itália, Grécia entre outros é a crise chamada "cartão de crédito". Há mais de uma década que esta crise era previsível, calculada e pelos poderosos desejada. É grave, pelo desemprego, as famílias da classe média estão a desaparecer e a tornarem-se pobres. Sim, é muito grave!
Permitam que diga algumas palavras (contexto religioso-social e profético) a maior crise mundial está num futuro próximo.  Talvez, muitos de nós venhamos a assistir a esse terrível espetáculo; Israel numa luta de morte por um espaço pouco maior que um campo de futebol - o direito a escavar o lugar onde se situava o Templo de Herodes - eles vão fazê-lo. Tudo o que se passa neste momento não passa de fogo de artifício.
Leiam as palavras de Daniel no seu livro 5:23-28. Sim, é a festa do rei Belsazar dada na corte de  Babilónia, bebia com os seus convivas nos vasos trazidos do templo de Jerusalém numa clara afronta ao Deus do Céu. Pode-se perceber na interpretação da escritura sem mão na parede, o lamento de Daniel. É um israelita, que vê profanado os utensílios sagrados do Templo. O mais relevante, trata-se na regularidade das orações de Daniel: "Daniel, pois, quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa, e, em cima, no seu quarto, onde havia janelas abertas da banda de Jerusalém, três vezes no dia se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, como costumava fazer." Daniel. 6:10. Nenhum israelita está em Israel, nenhum está em casa, nenhum está em Canaã sem o Templo. Não restam vestígios a não ser uma parte exterior do templo, é preciso escavar ir buscar os marcos, mas como? Se nesse espaço estão a 2ª e a 3ª mesquitas mais importante do mundo islâmico. Qual a razão do Irão enriquecer o plutónio e o urânio? Por quê tanto anseio de ter a bomba atómica? Por que razão, Barack Obama e os seus antecessores não viram as costas a Israel? Porque sabem que o dia em que o fizerem Israel ultrapassa os limites e está equipado para o fazer. Não há país que lhe resista quando decidir reconstruir o Templo e os projetos políticos, arquitetónicos e de engenharia estão preparados. Quem sabe se estes ataques dos pequenos vizinhos e a Primavera árabe não sejam o pretexto para que Israel tão militarizado e ansioso esperam? Não sei. Só sei que mais tarde ou mais cedo acontecerá e pode muito bem precipitar o principio do fim.
Acredito que muitos israelitas aceitarão a Jesus como Salvador pessoal e serão à semelhança de Paulo de os (Romanos 9:27; 11:26) evangelistas que nós não somos. O nosso coração ocidental, materialista e superficial não sabe o que é o dar-se por uma grande CAUSA. Mateus 24:14.


José Carlos Costa, pastor.